sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

As guerras presentes,são as vitórias futuras

Lembro muito bem que após regressar a São Paulo em janeiro de 2010,após dois anos fora na cidade de Praia Grande litoral santista,cheguei cheio de problemas e dívidas,ou seja,sai com guerras e voltei com mais guerras.Mas essas guerras que haviam aqui em São Paulo me trouxeram vitórias lá no litoral e uma delas foi o chamado de Deus para Sua magnífica obra.

Ora,logo depois de eu ser levantado obreiro lá no litoral as guerras não cessaram,pelo contrário,aumentaram em  grande proporção mas,foram vencidas uma a uma em o nome do Senhor Jesus!
Já em São Paulo e como obreiro não tive acesso imediato a carta de transferência de uma igreja para outra,por motivos pessoais demorou algum tempo para eu  adquirir esse direito,ai começou uma das piores guerras que já passei...

Estava em São Paulo com planos e mais planos mas...algo me incomodava,eu não podia colocar o meu uniforme de obreiro sem a carta,sem ela eu não podia orar,libertar,enfim...ajudar as pessoas aflitas que precisavam de ajuda.Ali começou um drama,um conflito dentro de mim,no momento que eu mais precisava de ajuda foi o momento que mais as pessoas me procuravam para eu ajuda-las,foi nesse momento que me livrei do conflito que havia em mim ao perceber que Deus estava querendo me usar,dizendo pra mim que a carta de transferência era apenas um detalhe o que importava mesmo era o Espírito Dele que estava dentro de mim.

Pronto! passou algum tempo e consegui a carta,nem tinha dado de conta dela e quando entreguei-a ao pastor da catedral do brás,como numa novela mas que da vida real,ele me disse"Você veio da Praia Grande,tem algum problema? e eu o respondi com propriedade"Não senhor pastor.E ele me retrucou:" Então faça a obra,como nosso Senhor Jesus a fez!






Fica com o Pai

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Você realmente é dízimista fiel?

Tenho notado que a maioria das pessoas se auto denominam "fieis"pelo simples fato de separarem 10% de tudo que passa em suas mãos,ou melhor,os primeiros 10% que passam em suas mãos,essa é a maneira correta,os primeiros frutos e não os 10% restantes.

Mas essa aqui não é a questão que quero levantar e sim a seguinte...

Toda vez que separamos os primeiros 10% a Deus,estamos de fato mostrando a Deus a nossa fidelidade e Sua soberania e honra? claro que sim! eu reconheço e concordo totalmente.
O problema é que muitos cristãos não usam a inteligência e discernimento para saber que,o dízimo nada mas é do que a confirmação e o reconhecimento de que Deus é o Senhor de sua vida,sim,nada mas do que isso,não a sacrifício algum nisso,qual o sacrifício em separar 10% ao Senhor do universo? o Criador dos céu e da terra.
Ora,sacrifício seria dar 90% a Deus e ficar com 10%,ou seja,você ganha R$ 1.000,00(mil reais) por mês e ao invés de dar R$ 100,00(cem reais),você daria R$ 900,00(novecentos reais) e ficaria com os R$ 100,00(cem reais) mensal,isso sim seria sacrifício!

Quantos fieis teríamos,ou melhor,seriamos realmente fieis nessa situação? Parece ser loucura,mas não seria injustiça pois,o nosso SENHOR merece a melhor e maior parte.Mas para demonstrar novamente o Seu amor por nós,ele dar a maior parte como se estivesse dizendo:"Te dou o meu melhor,porque te amo!"

É meu amigo leitor,para muitos é uma questão de reconhecimento,fidelidade,gratidão,reconhecimento ou seja lá o que for mas....para Ele é uma questão de

Amor!





Fica com o Pai!

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Revolta Santa

Dentro de cada pessoa existe um sentimento,tratando-se de revolta não estamos falando de sentimento e sim de atitude interior,ou seja,tal atitude trará para essa pessoa revoltada um resultado magnífico exterior.

A minha visão espiritual  referente as coisas grandes de Deus é totalmente diferente do passado,as coisas ruins e   péssimas que já aconteceram comigo fizeram-me um homem revoltado e sem sentimento,uma das primeiras coisas que "perdi" quando me entreguei ao Senhor Jesus,foi o sentimento.

Eu não tenho sentimento algum,a não ser o amor a Deus e a minha familia(Esposa e Filho) mas...o sentimento de amor que tenho pelo Senhor da minha vida é incomparável,não tem comparação,foi o Senhor Jesus que me estendeu a mão no momento de dor e agonia em que vivia,não minha familia,eu amo minha esposa e meu filho,mas amo primeiro o meu primeiro amor, que é o Senhor Jesus.

Quando digo que não tenho sentimento,não estou falando que sou frio com as pessoas,mas sim racional e direto,ou seja,sem papa na língua,transparente,verdadeiro e sem muita diplomacia,pago o preço que tiver de  pagar.Não adianta vim com"disse me disse"ou é ou não é,sim ou não,verdade ou mentira,por isso sempre procuro me desviar quando sou questionado a dar minha opinião,a pergunta que fazem é sempre esta mesma"o que que você acha?" mas a resposta será diferente do que as pessoas costumam escutar e querem de algum modo ouvir.

Com fé e os pés no chão sigo a minha caminhada  e a mesma certeza que tenho de minha salvação e de meu batismo com o Espírito Santo,também é a mesma de que serei rico,muitíssimo rico.



Fica com o Pai!!!

Videos

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget

PREVISÃO DO TEMPO