CURIOSIDADES



curiosidades do Mar Morto nos cuidados com a... pele?


Fonte de beleza até mesmo da rainha Cleópatra na Antiguidade, cosméticos feitos à base de propriedades extraídas do Mar Morto fazem sucesso entre as mulheres que buscam conquistar uma cútis perfeita Foto: Shutterstock
Fonte de beleza até mesmo da rainha Cleópatra na Antiguidade, cosméticos feitos à base de propriedades extraídas do Mar Morto fazem sucesso entre as mulheres que buscam conquistar uma cútis perfeita
Foto: Shutterstock

Segredo de beleza dos povos antigos e até mesmo da rainha Cleópatra na Antiguidade, o Mar Morto é hoje fonte de inspiração para mulheres de todo o mundo que buscam conquistar uma cútis perfeita a cada dia. Situado no meio do deserto, entre a Palestina, Israel e a Jordânia, o grande lago salgado do Oriente Médio possui alta concentração de sais minerais (21 no total, sendo 12 deles exclusivos de suas águas) capazes de regenerar, rejuvenescer e aumentar os níveis de hidratação da pele de uma só vez.
 
Há 392 metros do nível do mar e com 85 quilômetros de comprimento e 17 de largura, o maior spa natural do planeta também esconde incríveis curiosidades. Por isso, veja, a seguir, os detalhes da ação das propriedades presentes nesse grande lago oriental de quase três milhões de anos e descubra o que cada uma delas pode fazer de melhor para você.
 
Sais minerais contra o suor 
Indicadas até mesmo para o combate ao suor excessivo das axilas, devido ao alto nível de salinidade - 33,7% - as propriedades do Mar Morto também vêm sendo empregadas em produtos antitranspirantes por reporem as células da cútis e selarem a sua umidade, tornando-a mais macia, saudável e suave. Além disso, o sal do Mar Morto também acalma a cútis, agindo como cicatrizante e antisséptico, e reduz o nível de transpiração corporal, removendo as bactérias causadoras do mau cheiro.
 
Minerais idênticos aos da pele
Com grande poder de hidratação, as águas do Mar Morto contam com uma composição mineral idêntica aos minerais encontrados na pele humana. Por isso, são capazes de preservar o nível de nutrição das camadas mais superficiais da cútis, sintetizar proteínas, promover a renovação celular e ainda garantir uma textura mais macia e saudável à pele do rosto.
 
O sal, retirado das águas do lago, também é um elemento capaz de equilibrar os níveis de hidratação da cútis. Isso porque, quando puro, ele contém inúmeras propriedades minerais, capazes de nutrir a pele e deixá-la com aspecto mais sedoso e macio, além de eliminar as células mortas. “Os tratamentos estéticos feitos com esses minerais previnem os danos causados pelos radicais livres, limpam profundamente os poros, removem as toxinas, retiram as manchas e nutrem as camadas mais superficiais da pele. Quanto mais água do Mar Morto for utilizada no tratamento, maiores serão os benefícios”, afirma Dr. Mário Chagas, dermatologista da Derma Gávea, do Rio de Janeiro.
 
Salinidade a favor da pele lisa
Fonte de inúmeros benefícios para a pele, o Mar Morto garante também bons resultados na absorção da oleosidade e no tratamento de lesões cutâneas, como a acne e até mesmo a psoríase. A bela performance se dá devido à alta taxa de salinidade encontrada tanto nas águas quanto na lama do lago oriental. Por isso, os tratamentos feitos à base desses sais têm ação cicatrizante, anti-inflamatória e antisséptica, garantindo a redução das temidas espinhas.  
 
No processo antiacne, o cálcio (fundamental na renovação celular), iodo (poderoso antisséptico), magnésio (calmante eficaz), potássio (regulador da umidade da pele) e o sódio (responsável em hidratar e proporcionar a maciez cutânea), juntos, potencializam a ação contra a inflamação e também clareiam as típicas manchinhas do rosto.
 
Lama nutritiva
Composta por argila e alta quantidade de enxofre - mineral responsável pelo rejuvenescimento da pele -, a lama encontrada no fundo do lago oriental ficou popular nos últimos anos por limpar, purificar e hidratar a cútis, tanto do rosto, como do corpo. Após sua aplicação, a pele fica mais lisinha e com aspecto saudável, como numa esfoliação, pois a argila suga as toxinas, renovando o tecido cutâneo e devolvendo seu viço e brilho. “Por conta da salinidade do mar e da enorme quantidade de minerais, a lama ajuda na renovação das células, fazendo com que a pele fique mais jovem, além de melhorar sua textura, maciez e coloração”, explica Jardis Volpe, dermatologista da Clínica Volpe, de São Paulo.

Videos

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget

PREVISÃO DO TEMPO