sábado, 17 de novembro de 2012

Foi Assim que Cheguei na IURD.Parte 3 de 7

Bastou uma reunião intitulada como "Jejum das Causas Impossíveis" ministrada pelo então pastor Cristian,para que eu me libertasse de todo sofrimento.Naquela reunião eu não manifestei com demônios como muitas pessoas que ali estavam ou que geralmente chegam até a igreja,mas eu lembro que passava muito mal...mas muito mau mesmo.

Durante as reuniões,as dores de cabeça eram muito fortes,parecia que minha cabeça iria explodir,meu corpo  suava muito,minhas pernas tremiam e a voz do pastor clamando por libertação me causava medo.Depois a cada reunião eu ficava cada vez melhor e os sintomas sumiam a cada oração forte realizada naquela corrente  poderosa.Não deixava de ir nas quartas,domingos e sexta-feiras mas,a reunião da minha libertação seria naquela reunião e foi mesmo!
Quando menos esperei estava livre,liberto de toda tormenta,a sensação era de alívio e a certeza de que todo o sacrifício espiritual e perseverança na fé valeram a pena.Livre e liberto,precisava agora ter uma intimidade com Deus,pois,havia provado do seu poder e sabia por experiência própria que Ele era poderoso,mas eu precisava conhecê-lo,eu precisava me entregar de corpo,alma e espírito.Foi quando comecei a observar que o pastor "batia"forte sobre a salvação da alma,aquilo me incomodava,então,comecei a colocar toda minha força nas reuniões de quarta e domingo,que me revelaram uma coisa que guardo até hoje.Em uma das reuniões de quarta-feira á noite,foi feita uma pergunta em um dado momento da reunião,o então pastor Jadson,hoje Bispo Jadson Santos,levantou uma  questão..."Se você morrer hoje agora,para onde vai a sua alma!" e enfático ele mesmo responde..."Se você der óbito agora,a sua alma vai pro dono da sua alma,a minha resposta te faz outra pergunta,quem é o dono da sua alma?"

Aquelas palavras me causaram medo e aquele medo me mostrava que a minha alma não tinha Deus como Senhor,a minha inteligência me fazia entender que se Deus fosse o Senhor da minha alma,eu não sentiria medo e sim alegria,ao contrário do que eu sentia naquela momento,tristeza misturado com arrependimento.Quando foi feito o convite para ir até a frente do altar para aqueles que estivessem dispostos a entregar a vida ao Senhor Jesus,eu não esperei nem o pastor terminar de falar direito e corri, literalmente corria até o altar.Com os olhos fechados e o com o pensamento voltado pra Deus,eu me "rasguei"diante de Deus,parecia que estava só eu e Ele naquele lugar,não ouvia a voz de mais ninguém,a não ser a minha,roca e embargada voz.Eu chorava e soluçava bem baixinho,o meu choro doía muito,por isso,não chorava alto,o choro era espremido e sincero,como as palavras que pronunciava de frente daquela altar.

 "Deixa o Espírito Santo falar com você agora,você já falou,agora é com Ele"disse o pastor.Dessa forma,quando o pastor e toda a igreja ficou em silêncio,eu pude"ver",não com os meus olhos físicos,mas com uma visão diferente,mesmo com os olhos fechados eu enxerguei o que nunca pensei enxergar...Pensei em Jesus sofrendo por mim,sendo furado, transladado e consequentemente crucificado e morto,sem ao menos cometer um pecado se quer,ao contrário de mim,pecador e cheio de razões para justificar nunca ter pensado dessa forma.O choro cessou e a visão sumiu,eu ouvi uma voz,essa voz não era a do pastor,o mesmo, continuava em silêncio,mas uma voz que vinha de dentro de mim,suave,mansa e clara,nítida,que dizia assim"Eu sou o teu Deus,Eu te perdoei!.

Com palmas e agradecimentos de todos,o pastor encerrou aquela oração,todos voltaram ao lugar.Eu sai daquela reunião diferente,algo havia acontecido dentro de mim.

Continua....

Nenhum comentário:

Videos

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget

PREVISÃO DO TEMPO