terça-feira, 3 de janeiro de 2012

O Testemunho - Parte 8

1,2,3.Foram três tiros efetuados contra o garoto de apelido"Neguinho",tudo por causa de um "Discman"(um mp3 da época).O bando havia quebrado esse aparelho de um dos meninos que estava sentado em uma fogueira ao lado da lanchonete.O dono do aparelho foi em casa e buscou uma arma,enquanto o bando dava risada e não dava a mínima para ninguém,sentados e sorrindo eles se divertiam e contavam histórias.

O dono do aparelho chegou bastante nervoso,jaqueta maior que o próprio corpo e olhos lacrimejados de ódio,ele chamou um dos integrantes do bando,quem se levantou foi Israel,o garoto de jaqueta conhecia Israel de vista e disse com firmeza e ódio na voz"Eu quero um Discman novo agora".disse ele.Israel percebeu que havia algo estranho e disse"Calma aí,como outro novo agora".e desconfiado  deu dois passos para trás.Na mesa atrás de Israel,como que de repente,o "Neguinho" levanta e sem pensar e hesitar,o garoto da jaqueta saca a arma e dispara três tiros...o primeiro foi na boca,quem estava perto escutou "Neguinho" dizer "aí...aí...",tomando mais dois disparos no peito e caindo ao chão.O bando desesperado foi logo ao encontro do "Neguinho" e não conseguiram deter o garoto da jaqueta que fugiu imediatamente,nunca mas sendo visto por ninguém.
Fui acordado pela manhã,gritos e mais gritos,me davam a notícia que o "Neguinho" havia sido assassinado.Corri para se encontrar com o bando,todos estavam revoltados e só queriam vingança,armados até os dentes,buscavam o autor dos disparos,eu ali só pensava no tempo em que o "Neguinho" me chama no portão de casa para ir a escola,sempre risonho e brincalhão,a voz fina e os dentes cavalados eram a sua marca.Dois dias após o acontecimento,parecia tudo normal,o bando usando drogas,falando de assalto e prometendo matar mais alguém.O caso neguinho parecia ter acabado,não foi lembrado,nem vingado,apenas enterrado.

No dia de sua morte chorei como criança,o mundo parecia ter ficado vazio,onde eu olhava,lembrava dele.Estava muito mal,sofrendo demais,parecia que um daqueles disparos tinha atingido o meu coração,precisava parar,mas não conseguia,algo me pedia mais,mesmo sofrendo eu continue,sabendo que a qualquer hora,eu poderia ser o...próximo.



CONTINUA...

Nenhum comentário:

Videos

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget

PREVISÃO DO TEMPO